Calafrio – Os Lobos de Mercy Fall

Quando eu era mais nova, vivia com um livro nas mãos, chegava a ser irritante pras pessoas ao meu redor, pelo fato de deixar de socializar para ler (não que eu me importasse muito rsrs). Fui deixando isso de lado com o tempo, mas agora senti a necessidade de me renovar através de livros que não sejam só didáticos.

Dizem que sempre que lemos um livro pela segunda vez, o leitor já é outro e o livro se torna outro também. Acredito fielmente nisso. Por isso decidi começar a adentrar novamente na literatura relendo algumas séries que nunca acabei. Comecei com Harry Potter (que só havia lido até o terceiro livro), terminando toda a série ano passado. Reli todos da Saga Crepúsculo (Sim, gosto de Crepúsculo! Leia os livros e você entenderá), porém, dessa vez li na ordem correta, coisa que não aconteceu em 2010. E agora recomecei a série “Os Lobos de Mercy Fall“.

Essa série eu conheci através de uma colega entre 2010 e 2011, mais ou menos. Li o primeiro e o segundo livro em um fim de semana, mas parei por ai e não sei por que. Essa série é composta por três exemplares e um bônus: Calafrio, Espera, Sempre e Perdido.

Vamos começar falando de Calafrio.

Calafrio: Os lobos de Mercy Falls v.1, http://www.amazon.com.br/dp/B00LU2RU6Y/ref=cm_sw_r_pi_awd_7-ouwb16GRQDY:

“Pela primeira vez na vida, eu estava ali e em nenhum outro lugar. E então abri os olhos e éramos apenas Grace e eu, nada além de Grace e eu […]” – Sam

O livro se passa em Mercy Fall, Minnesota, nos EUA. Uma cidade (fictícia) rodeada por uma floresta da qual vivem lobos a muitos anos, e é nesse cenário que se passa a história de Sam e Grace.

Quando Grace tinha 11 anos, ela foi arrastada do quintal de casa até a floresta por lobos, mas de alguma maneira conseguiu escapar com vida. Desde então ela tem uma ligação muito forte com um dos lobos em especial, o de olhos amarelos, que sempre aparecia perto de sua casa em todo inverno nos seis anos que se passaram depois do ataque.

A história que Maggie Stiefvater criou em torno dessa ligação é tão bonita, com personagens tão palpáveis e sem dramas irreais que chega a ser difícil fazer comentários de sutilezas do livro.

Diferente de outros títulos, dessa vez o casal principal tem realmente um motivo pra achar que todo instante pode ser o último, eles vivem um amor que com certeza você, leitor, vai invejar. Veja bem, não é uma promessa de amor eterno, mas sim uma relação de amor mútuo, respeito, amizade e até durabilidade.

Na primeira versão de capa do livro que veio para o Brasil (Hoje em dia já existem 3 capas), a The Observer veio dizendo que quem é fã de Crepúsculo, vai amar Calafrio. Mas entenda, diferente de Stephenie Meyer, Maggie fez uma obra na qual o sobrenatural, apesar de interessante, não é o foco. A atenção é voltada basicamente para Grace, suas percepções e sentimentos (Apesar da história ser narrada pelos dois personagens, o que eu acredito ser outro trunfo da autora, já que conseguimos captar as nunces da história de dois lados diferentes). Ela descreve tão bem os medos e as sensações que é difícil sair da história mesmo se o livro tiver fechado. #EntendedoresEntenderão

.

[CONTÉM SPOILER] Depois de seis anos apenas observando e sendo observada pelo lobo, Grace se depara com outro caso de ataque. Dessa vez com Jack Culpeper, filho de um dos homens mais influentes da cidade. Por esse motivo, é preparada uma caçada contra esses animais e é nessa noite que Grace conhece seu homem-lobo, Sam, depois de ter sido atingido e se transformado novamente em humano.

A partir dai Grace passa a entender tudo que se sabe até hoje sobre os lobos de Mercy Fall. Fatos como: Quando alguém é mordido por um lobo se torna um; A temperatura influencia em sua transformação; Na forma de lobo eles perdem parte da consciência humana; E com o passar dos anos, as transformações acabam e eles morrem na forma de animal.

Além das descobertas sobre os lobos, Grace e Sam tem que lidar com o rebelde Jack, que não aceita sua transformação; Com a irmã dele, Isabel, tentando descobri o que realmente aconteceu nesse ataque; Os ciúmes de Shelby, uma das lobas da matilha, que acha que deve  ser ela a companheira de Sam e não Grace; O aparente sumiço de Olívia, uma das melhores amigas de Grace; Mas principalmente ao fato de saberem que agora existem lobos recém transformados e instáveis, já que é possivelmente a última vez de Sam como humano.

O livro todo se passa em meio a esses confrontos e a tentativas, talvez erráticas, de achar uma cura para Sam e Jack. Com a ajuda de Isabel, Grace lança uma teoria de salvação (Tendo como base o fato dela própria, apesar de ter sido mordida, nunca ter se transformado) e se joga em busca de salvar seu namorado, já novamente transformado em lobo, mas os resultados não são como esperados.[FIM DO SPOILER]

.

Obviamente não irei contar o final, já que muitos gostam da surpresa (Eu sou estranha e gosto de saber logo de tudo. Me dar mais vontade de ler!). Mas digo desde já, vale muito a pena. Já li até o terceiro livro e estou aguardando o quarto (bônus) pelos correios. Logo mais tem resenha dos próximos volumes.


Compartilhem esse livros com seus amigos leitores e me contem aqui o que vocês acharam. Preferem assim com spoiler, mais detalhado, ou só um aparato mais pessoal dos livros? Quero saber a opinião de vocês!

assiaturaa-flor.jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: