A Vida Secreta de Walter Mitty (2013)

Eu amo filmes que me fazem sentir uma emoção prolongada depois que eles terminam. Veja bem, tem filmes que você assiste e simplesmente passam despercebido, mas tem outros que não. Tem outros que te chocam, te emocionam ou te passam algo parecido com uma esperança. Me senti assim com “O filme da minha vida”, com “Nasce uma estrela” e agora com “A vida secreta de Walter Mitty”.

O filme é dirigido e também protagonizado pelo Ben Stiller, que conta com o roteirista Steve Conrad (O mesmo de “À Procura da Felicidade”), para produzir esse projeto que é baseado num conto clássico de James Thurber (Um escritor americano e autor de “A batalha dos sexos” de 1959). Depois de tantos fracassos do Ben como diretor eu juro que não estava esperando por algo assim.

Na produção, Walter Mitty é o gerente da sessão de negativos da revista Life! à 16 anos, o típico homem certinho, cuidando da família em um papel de responsabilidade maior dentro dela depois que seu pai faleceu, tímido e com uma paixão escondida pela colega de trabalho Cheryl, e além de tudo é conhecido por ter alguns “apagões” enquanto sua mente vagueia por um mundo que ele mesmo criou onde ele tem atos de coragem e é aventureiro.

Mas tudo muda quando os funcionários descobrem que a revista vai parar de circular para virar online, fazendo com que muitas pessoas, inclusive Walter, perca o emprego. Todas as capas da revista eram fotografadas por Sean O’Connell, um profissional que não residia em nenhum lugar específico do mundo, e que apesar de nunca ter visto Walter, depositava nele a confiança pra que suas fotos saíssem perfeitas na primeira página e já que era a última, ele havia preparado uma foto especial, só que quando chegou na sessão de negativos, esse específico, o “negativo 25” havia sumido, fazendo com que o gerente se sentisse encurralado no trabalho para dar conta dele.

Aconselhado pela colega Cheryl, Walter decide partir em busca do fotógrafo sem saber ao certo onde encontra-lo, apenas seguindo pouquíssimas pistas, e é a partir dai que o filme realmente começa. Eu confesso que nos primeiros 20 minutos eu quis desistir, pois apareciam muitas fantasias da imaginação do personagem e eu não sou muito fã desse estilo de filme, mas resolvi dar uma acelerada, só pra ver se todo o filme era assim ou não, e foi ai que me impactei. A cena que apareceu assim que andei para frente era um dos lugares mais lindos que eu acho na vida e com uma música que me faz arrepiar, então decidi voltar pra onde estava e continuar assistindo.

O que acontece é que a partir do momento que Walter Mitty decidiu partir nessa jornada, um dos primeiros lugares que ele conhece é a Islândia e esse é sem dúvida o país que eu mais tenho vontade de ir. Nessa busca ele vive aventuras que nunca sequer imaginou, incluindo nadar com tubarões, escalar montanhas, colocar o corpo à prova e pular para entrar em um helicóptero já no ar. Tudo isso banhado de cenas lindas!

Pra ver o mundo

Viver coisas perigosas

Ver atrás dos muros

Encontrar um ao outro

E sentir

Que é esse o propósito da vida

A vida secreta de Walter Mitty (2013)

Além da Islândia, o filme retrata a Groenlândia e o Afeganistão (Onde retrata o Himalaia), mas apesar disso, todas as cenas foram gravadas em diferentes lugares do primeiro país.

Esse filme me deu um gás enorme pra sonhar! Sempre tem aqueles dias que não são tão bons quanto outros, e esse é um daqueles que a gente assiste e se sente muito mais esperançoso depois, é algo que se vê e da uma vontade enorme de viver e viver bem da melhor forma possível. Eu passei dois dias com ele na cabeça e extremamente feliz por ter partilhado disso.

Sem falar que ele tem tudo que eu gosto. Uma boa história, uma trilha sonora que eu amei, com músicas do Arcade Fire, David Bowie e Of Monsters and Men. Vou deixar aqui a minha playlist do filme ra você seguir no Spotify:

Além da fotografia, que foi assinada por Stuart Dryburgh, o mesmo fotógrafo de Noiva em fuga, Amelie e Amigos para sempre! Segue algumas imagens do filme:

Eu espero muitíssimo que você assista esse filme e que ele te causasse a mesma sensação que causou a mim. Você já assistiu algum filme que te deixasse impactada? Se sim, qual foi? Quero muito saber!

1 comentário Adicione o seu

  1. Adriana lima disse:

    Depois, desse depoimento impactante do seu depoimento da sua visão do flilme . Da um gosto de quero mais. voce tem meus aplausos.
    Namaste!todo meu respeito. Com suas palavras. Eu lhe digo halelu.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s